×
EnglishFrenchPortugueseSpanish

Companhias Aéreas

Qantas envia Airbus A380 para o deserto de Mojave, na Califórnia

O A380 não voará novamente para a Qantas até 2023.


Qantas envia Airbus A380 para o deserto de Mojave, na Califórnia

As companhias aéreas de todo o mundo estão deixando o A380 de lado por conta da pandemia do novo coronavírus. A aeronave é considerada por muitos grande demais para o atual nível de demanda. Algumas companhias, como a Air France, não colocarão o modelo em operação novamente, outras cias decidiram manter a aeronave em “stand-by” por alguns anos.

A Qantas aderiu à última estratégia, informando em comunicado que o gigante provavelmente permanecerá no chão por pelo menos três anos. Como parte de seu plano de recuperação , a companhia aérea armazenará seus A380 no deserto de Mojave até pelo menos 2023.

A companhia australiana estabeleceu planos para manter cerca de 100 aeronaves aterradas por pelo menos 12 meses, enquanto tenta cortar custos para sobreviver ao COVID. Com a expectativa de que os voos internacionais da Austrália não decolem por alguns meses, a maior parte de sua frota de longo curso foi armazenada e seus Boeing 747 serão aposentados.

Falando no comunicado de imprensa, o CEO Alan Joyce disse:

“Temos que nos posicionar por vários anos em que a receita será muito menor. E isso significa se tornar uma companhia aérea menor no curto prazo. A maioria das companhias aéreas terá que se reestruturar para sobreviver, o que também significa que elas serão superadas e mais competitivas. Por todas essas razões, temos que agir agora. ”

O plano de recuperação inclui uma estratégia de três anos para orientar a companhia aérea a sair da crise. Também revelou cortes de cerca de 6.000 trabalhadores para mitigar o longo período de redução de voos internacionais .

Deserto na Califórnia

O deserto de Mojave é o local ideal para armazenar aeronaves não utilizadas, graças ao clima quente e seco e à ampla área. Sua localização remota, longe das grandes cidades e dos principais aeroportos, é utilizada para armazenamento de aviões desde a década de 1970. Nos últimos meses, no entanto, ficou muito mais cheio do que o habitual.

Enquanto algumas aeronaves são enviadas ao deserto para serem desmontadas ou simplesmente armazenadas a longo prazo, muitos das aeronaves que estão lá atualmente estão lá de forma temporária. As companhias aéreas dos EUA, diante da necessidade de estacionar grandes porções de suas frotas, enviaram aeronaves para as instalações de armazenamento até que a demanda de viagens recupere novamente.

Alan Joyce disse que o deserto era o melhor lugar para os A380 por enquanto. Falando em uma coletiva de imprensa após o anúncio do plano de resgate, conforme relatado no Executive Traveller , ele disse:

“As aeronaves estão sendo colocadas no deserto de Mojave, onde o ambiente protege as aeronaves,  no momento certo irão voltar aos céus, mas isso leva um tempo considerável”.

Todos os 12 A380 da Qantas ficarão armazenados por pelo menos três anos. Seis deles foram recém configurados com cabines e lounges novos. Como tal, podemos esperar que os seis retornem ao serviço primeiro, embora pareça que teremos uma longa espera antes de termos a oportunidade de experimentar as novas cabines novamente.

Existe a possibilidade de alguns não voltarem . Mas, para as seis aeronaves reformadas, podemos apostar que irão retornar assim que a demanda de viagens começar a aumentar.