×
ArabicEnglishFrenchItalianJapanesePortugueseSpanish

Aeronaves

Voos de certificação do Boeing 737 MAX terminam após completar 10horas de voos totais

O Boeing 737 MAX concluiu seus voos de teste sob a supervisão da FAA e da Boeing. A aeronave passou por um total de 10 horas ao longo de três dias nesta semana.


Voos de certificação do Boeing 737 MAX terminam após completar 10horas de voos totais

O Boeing 737 MAX concluiu seus testes de recertificação após uma pausa nas operações que já dura mais de 15 meses. A Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA) e a Boeing começaram os testes na segunda-feira e anunciaram a conclusão dos voos de teste na noite de ontem.

Embora os testes de voo tenham ocorrido em três dias, o tempo total de voo foi de pouco mais de 10 horas, período durante o qual um Boeing 737 MAX 7 foi colocado no ar em Seattle. A aeronave, registrada no N7201S, é um MAX 7 de dois anos de idade, que será entregue à Southwest Airlines .

Boeing 737 MAX 7

Os voos

No primeiro dia de testes, dois voos foram realizados. O primeiro partiu do Boeing Field, em Seattle, pouco antes das 10h da manhã. A aeronave voou diretamente para Moses Lake, onde passou por alguns exercícios de manobra antes de pousar nas instalações da Boeing em Moses Lake. O voo durou pouco mais de duas horas.

O primeiro voo durou pouco mais de duas horas. Imagem: FlightRadar24.com

No mesmo dia, o avião decolou novamente de Moses Lake por volta das 12h30 e realizou vários exercícios de altitude relativamente baixa, antes de voltar para Seattle e pousar às 14h15. O tempo de voo foi de uma hora e 45 minutos. Dessa forma, o primeiro dia de testes dos voos foi concluído. 

O segundo voo também foi no primeiro dia. Imagem: FlightRadar24.com

O segundo dia de testes, 30 de junho, a aeronave decolou de Boeing Field, Seattle, às 10:35 da manhã. Desta vez, a aeronave passou por Moses Lake antes de seguir para o sudeste, atravessando Idaho, realizando algumas manobras de alta altitude sobre as florestas nacionais de Nez Perce – Clearwater. O avião voou por quase quatro horas antes de pousar no lago Moses, pousando às 14:30. Mais tarde naquele dia, ele retornou a Seattle, mas tomou uma rota direta.

O segundo dia contou com algumas manobras de alta altitude. Imagem: FlightRadar24.com

No último dia de voo,1 de julho, o Boeing 737 MAX 7 decolou de Seattle às 10:22, desta vez em direção ao sul sobre Mount Rainier National Park. Ele completou algumas curvas em altitude antes de realizar uma série de interessantes manobras de baixo nível nos céus acima do sul do estado de Washington. O voo aterrissou em Seattle duas horas e 17 minutos depois.

O voo final durou mais de duas horas. Imagem: FlightRadar24.com

O que acontece depois?

Os testes das alterações propostas pela Boeing aos sistemas de controle de voo  no MAX parecem ter passado sem incidentes. Embora este seja um momento crucial para a Boeing, é apenas o começo de um caminho relativamente longo para a certificação da aeronave.

A FAA agora precisa compilar e revisar todos os dados desses voos de teste, bem como aprovar os procedimentos propostos para o treinamento de pilotos. Outras medidas deverão ser tomadas para a certificação. De acordo com a Reuters, a certificação não acontecerá até setembro.

E, é claro, a certificação pela FAA significa apenas que a aeronave pode operar nos EUA. Embora possamos ver algumas companhias aéreas dos EUA retomando os serviços antes do final do ano, uma certificação semelhante será exigida por outros reguladores antes que a aeronave possa voar para outros países.